A coligação PSD/CDS-PP venceu hoje as eleições legislativas regionais da Madeira, mas falhou por um deputado a maioria absoluta, quando estão apuradas todas as freguesias, segundo dados oficiais provisórios.

Apesar do resultado, o líder do PSD/Madeira garantiu que está em condições de nos próximos dias apresentar um governo de maioria parlamentar e é com isso que o representante da República para a Madeira está a contar, depois de ouvir as declarações de Miguel Albuquerque.

À agência Lusa, Ireneu Barreto adiantou que, para já, vai chamar para audições os partidos eleitos, que tenciona ouvir entre quarta-feira e quinta-feira.

“Vou ouvir todos os partidos, conversar com eles, perguntar-lhes como entendem que deve ser organizado o próximo governo”, explicou, referindo que, “quando tiver uma ideia de como é possível governar”, convidará Miguel Albuquerque a apresentar governo, antecipou, tendo em conta as declarações do líder do PSD/Madeira, depois de conhecidos os resultados provisórios oficiais.

“Não posso prever o resultado das minhas entrevistas com os partidos”, ressalvou, afirmando que só após as audições estará em condições de tomar uma decisão.

A propósito dos resultados eleitorais, Ireneu Barreto desvalorizou a taxa de abstenção de 46,66%, apontando que “há eleitores a mais nos cadernos eleitorais”, pelo que a real abstenção será “perfeitamente razoável”.

De acordo com informação disponibilizada pela Secretaria-Geral do Ministério da Administração Interna, a coligação PSD/CDS-PP obteve 43,13% dos votos (58.399 votos) e 23 lugares no parlamento regional, constituído por um total de 47 deputados.

Há quatro anos, o PSD elegeu 21 deputados, perdendo pela primeira vez a maioria absoluta que detinha desde 1976, e formou um governo de coligação com o CDS-PP (três deputados).

A segunda força política mais votada esta noite foi o PS, com 21,30% dos votos e 11 mandatos, quando há quatro anos tinha conseguido 36,59% dos votos e 19 mandatos.

O JPP passou de três para cinco mandatos, enquanto a CDU conseguiu manter o deputado único que tinha.

No hemiciclo regional haverá duas estreias – o Chega com quatro deputados e Iniciativa Liberal com um deputado – e o Bloco de Esquerda e o PAN regressam à Assembleia Legislativa Regional também com um deputado.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.