"Não há razão para alguém ir ao engano, atrás de falsas alternâncias", disse Jerónimo de Sousa, num jantar/comício, no conselho da Ribeira Brava, zona oeste da Madeira, onde participaram cerca de 500 militantes e simpatizantes da CDU.

O dirigente comunista evocou declarações recentes do candidato do PS, o independente Paulo Cafôfo, que elogiou o ex-presidente do Governo Regional, o social-democrata Alberto João Jardim, assumindo que ele foi "o pai da democracia na Madeira".

"Ficámos todos a saber com o que contar da parte do PS e de Cafôfo", afirmou Jerónimo de Sousa, vincando que este será uma "simples fotocópia do original" e uma "caixa de ressonância" do PSD, que governa o arquipélago desde 1976, sempre com maioria absoluta.

E reforçou: "Já só falta ouvir Cafôfo convidar João Jardim para trabalhar com ele".

O secretário-geral do PCP considerou que mudar de política na região exige "romper com a política do PSD" e, por outro lado, não se deixar iludir com as "falsas promessas do PS".

"Quem quer derrotar o PSD e a sua política tem uma opção: votar CDU, dar mais força e mais deputados à CDU", disse.

A Coligação Democrática Unitária tem dois deputados no parlamento regional e a candidatura às eleições de domingo é encabeçada pelo coordenador regional, Edgar Silva.

As eleições regionais legislativas da Madeira, onde os sociais-democratas governam com maioria absoluta desde 1976, decorrem no domingo, com 16 partidos e uma coligação a disputar os 47 lugares no parlamento regional: PDR, CHEGA, PNR, BE, PS, PAN, Aliança, Partido da Terra-MPT, PCTP/MRPP, PPD/PSD, Iniciativa Liberal, PTP, PURP, CDS-PP, CDU (PCP/PEV), JPP e RIR.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.