Segundo o secretário-chefe de Tobago, Farley Ausgustine, pelo menos 15 quilómetros da costa do país foram afetados. As autoridades já têm mais de mil voluntários na limpeza desde quinta-feira. Assim sendo, o primeiro-ministro declarou "emergência nacional", afirmando que "a limpeza só pode começar assim que tivermos a situação controlada, neste momento a situação não está controlada".

A origem do navio, denominado ‘Gulfstream’ ainda é desconhecida. Não havia bandeira de identificação e a tripulação não foi encontrada. 

“Todos os esforços da Guarda Costeira estão a focar-se em contar o derrame de petróleo. Vai demorar algum tempo a determinar a origem do navio e quem lá ia”, disse fonte do governo à AFP.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.