De acordo com o presidente da Empresa Portuguesa das Águas Livres (EPAL), José Sardinha, o centro hoje inaugurado reúne num espaço da EPAL no Parque das Nações, em Lisboa, as operações e intervenções da empresa, estando também preparado para gestão de eventos de crise e de emergência.

“Monitoriza tudo o que se passa na rede de abastecimento, ao nível de parâmetros quantitativos, volumes em circulação, e diversos parâmetros de qualidade da água”, funcionando 24 horas por dia nos 365 dias do ano, esclareceu José Sardinha.

O novo centro permite uma “gestão mais eficiente dos sistemas” de distribuição de água e pode, “em caso de crise e de emergência, ajudar outras entidades gestoras”.

“Temos mais de cinco mil variáveis ‘online’, mais de cinco mil parâmetros a ser monitorizados ‘online’ nos nossos diversos pontos de abastecimento. Além disso, permite fazer intervenções na rede com comando remoto, como abertura e fecho de válvulas, de portas e de equipamento. Adicionalmente, é a partir daqui que se coordenam as equipas no terreno, para fazerem intervenções na rede”, acrescentou.

A EPAL é a maior empresa gestora de abastecimento de água do país, servindo 30% da população portuguesa.

Só no concelho de Lisboa, a empresa abastece água diretamente a cerca de 350 mil clientes.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.