O presidente da Associação Portuguesa de Empresários Tauromáquicos (APET), Paulo Pessoa de Carvalho, disse hoje à agência Lusa que o setor “vê com ânimo” e “expectativa” a temporada que se avizinha.

“Este ano prevejo um maior número de corridas com toureio a pé, ou seja, corridas de toiros mistas (com toureio a cavalo e a pé). Nesse sentido, esperamos uma temporada boa, uma vez que nós entramos num ritmo desejável para o setor, no que diz respeito à quantidade e qualidade dos espetáculos”, disse.

Paulo Pessoa de Carvalho sublinhou ainda que nos últimos tempos têm surgido mais empresários a querer investir na tauromaquia, sendo este um sinal de que “é um negócio com interesse” e que “há confiança” no setor.

De acordo com o relatório da Inspeção Geral das Atividades Culturais (IGAC) publicado no seu sítio na Internet, realizaram-se 191 espetáculos tauromáquicos em Portugal no decorrer de 2016, dos quais 125 foram corridas de toiros à portuguesa, 22 festivais, 16 corridas mistas, 13 novilhadas populares, 11 espetáculos de variedades taurinas e 14 novilhadas.

No mesmo documento, a IGAC refere que não se realizaram 15 espetáculos que estavam anunciados, na maioria por causa das condições meteorológicas.

Os 191 espetáculos efetuados na última temporada em Portugal tiveram lugar maioritariamente em praças de toiros fixas (158), em praças portáteis (33), tendo sido presenciados por mais de 362 mil espetadores.

A temporada tauromáquica em Portugal abre na quarta-feira, em Mourão, no distrito de Évora, com a realização de um festejo taurino, que reúne figuras do toureio de Portugal e Espanha.

Inserida nas tradicionais festas em honra de Nossa Senhora das Candeias, a iniciativa vai reunir em praça, a partir das 15h00, os cavaleiros praticantes Francisco Núncio, Francisco Correia Lopes e o amador António Ribeiro Telles (filho), que faz a sua apresentação em público.

Na parte apeada vão estar em praça os novilheiros portugueses Joaquim Ribeiro “Cuqui” e Diogo Peseiro e o espanhol Manuel Perera, cabendo as pegas aos novilhos da ganadaria de Calejo Pires aos forcados amadores da Póvoa de São Miguel.

A pequena feira taurina prossegue no sábado com a realização de um festival, pelas 15:00, em que atuam os matadores de toiros espanhóis Paco Ureña e Juan Del Álamo.

Além dos “diestros” espanhóis, participam o matador de toiros português António João Ferreira, assim como os novilheiros Pablo Aguado e João Silva “El Juanito”.

No que diz respeito ao toureio a cavalo, as honras da “Arte Marialva” vão estar a cargo de Filipe Gonçalves, cabendo as pegas aos novilhos da ganadaria Murteira Grave aos forcados amadores de Monsaraz.

A temporada tauromáquica abre todos os anos no dia 1 de fevereiro em Mourão e encerra a 01 de novembro com um espetáculo no Cartaxo, no distrito de Santarém.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.