O grupo sueco era acusado de pagar “luvas” em cinco países.

“A conduta corrupta da Ericsson envolveu dirigentes de topo, durante mais de 17 anos e em pelo menos cinco países, tudo isto para alimentar os seus lucros”, denunciou Brian A. Benczkowski, diretor do departamento de Assuntos Criminais.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.