A tentativa de ataque foi comunicada por este corpo de polícia catalã na rede social Twitter, escrevendo que "um homem armado com uma faca entrou de manhã na esquadra de polícia de Cornellà com o intuito de atacar os agentes de polícia. O agressor foi abatido a tiro. Estes atos ocorreram alguns minutos antes das 6 da manhã".

Não são conhecidos mais detalhes quanto ao ataque, pelo que os Mossos de Esquadra avançaram que vão abrir uma investigação para "determinar as circunstâncias exatas" do incidente e "as suas motivações".

Segundo avança o jornal espanhol El País, o homem, que terá gritado Allahu Akbar ("Alá é grande") ao entrar no edifício, era um argelino de 29 anos detentor de um NIE (Número de Identificación de Extranjero), número de identificação conferido a cidadãos não-espanhóis no país.

O diário El Mundo apurou que após entrar na esquadra, o homem foi confrontado pelo agente que se encontrava na receção e que vários polícias que se encontravam nas instalações tiveram de recuar para as traseiras enquanto tentavam persuadir o assaltante a pousar a faca. Falhadas as negociações e perante as ameaças, os agentes dispararam sobre o homem, que não resistiu aos ferimentos, mesmo após a ação dos serviços de emergência que ocorreram ao local. Nenhum polícia na esquadra ficou ferido.

Esta ocorrência deu-se apenas três dias depois do primeiro aniversário dos atentados terroristas em Cambrils e em La Rambla, que a 17 de agosto do ano passado fizeram 16 mortos e 150 feridos.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.