O número total de casos desde o início da pandemia é de 4.898.258 e já faleceram 85.147 pessoas com a doença.

A incidência acumulada (contágios) continua a baixar, tendo diminuído de 161 (terça-feira) para 150 casos (hoje) diagnosticados nos últimos 14 dias por cada 100.000 habitantes.

Nas últimas 24 horas deram entrada nos hospitais de todo o país 453 pessoas com a doença (516 na terça-feira), das quais 86 em Madrid, 73 na Catalunha e 66 na Andaluzia.

Por outro lado, desceu para 5.344 o número de hospitalizados com covid-19 (5.584), o que corresponde a 4,5% das camas, dos quais 1.313 pacientes estão em unidades de cuidados intensivos (1.349), 14,4% das camas desses serviços.

Responsáveis de saúde do Governo central e das comunidades autónomas espanholas, que têm autonomia neste setor, estão hoje a debater a proposta feita pela Comissão de Saúde Pública para administrar uma terceira dose adicional da vacina contra a covid-19 aos doentes numa “situação de imunossupressão grave”.

Tanto o Ministério da Saúde como as regiões autónomas concordaram em excluir, de momento, uma dose adicional para a população em geral e decidiram recomendar uma terceira dose a pessoas com, por exemplo, transplantes de órgãos sólidos (estima-se que haja 60.000 em Espanha), recetores de transplantes de progenitores hematopoiéticos (cerca de 20.000) e pessoas em tratamento com medicamentos anticovid.

Nestes casos, doses adicionais seriam feitas com vacinas de RNA mensageiro (Pfizer ou Moderna) e de preferência administradas pelo menos 28 dias após a última dose e com o mesmo tipo de vacina que a recebida anteriormente.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.