Este diamante de 14,62 quilates, de um azul luminoso e vivo, montado num anel, pode vir a ser o diamante talhado mais caro do mundo, segundo a Christie's. Trata-se da peça mais cara colocada em leilão nesta semana em Genebra, nas tradicionais vendas de joias organizadas em mai pela Sotheby's e pela Christie's.

Está classificado na categoria "Fancy vivid Blue", a cor mais rara para os diamantes azuis. O recorde atual para um diamante azul pertence ao "Blue Moon of Josephine", de 12,03 quilates, que foi comprado por 48,4 milhões de dólares por um magnata de Hong-Kong, Joseph Lau, em novembro de 2015, na mesma cidade suíça.

O "Oppenheimer Blue" faz parte da coleção do famoso diamantista londrino Sir Philip Oppenheimer (1911-1995), que controlava o mercado mundial de diamantes através da empresa De Beers. O diamante, que passou por diversas mãos após a morte de Sir Philip, é agora posto em leilão pela primeira vez. A venda da Christie's, que organiza duas vezes por ano leilões de joias finas de prestígio em Genebra, ocorre um dia depois do da Sotheby's, sua grande concorrente. 

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.