Luis Giovani dos Santos Rodrigues, estudante cabo-verdiano, tinha 21 anos e morreu na madrugada do dia 31 de dezembro, depois dez dias de internamento no Hospital de Santo António, no Porto. Segundo avançou o JN, Luís morreu vítima dos ferimentos resultantes de uma agressão a 21 de dezembro, em Bragança, cidade onde vivia desde outubro. Luis Giovani era aluno do curso Design de Jogos Digitais no Instituto Politécnico de Bragança, no campus de Mirandela.

As circunstâncias que conduziram à morte do estudante estão a ser investigadas pela polícia. Após a agressão, Luis Giovani deu entrada no hospital de Bragança, tendo sido de imediato transferido para o Hospital de Santo António.

O site Contacto adianta que o jovem era natural de Mosteiros, na ilha do Fogo, em Cabo-Verde. Tocava piano na igreja desde criança e fazia atualmente parte uma banda de música tradicional cabo-verdiana. O mesmo site cita um amigo do estudante, Reinaldo, que terá ficado como ponto de ligação com a família e outros amigos enquanto Luís esteve internado no hospital. É este amigo que avança com alguns detalhes sobre a agressão.

“No dia 20 de dezembro havia uma festa no bar Lagoa Azul, em Bragança e eles quiseram muito ir”, contou ao Contacto. Segundo este relato, Luís terá ido com mais três amigos. No bar terá tido lugar o episódio que terá, mais tarde, culminado na agressão já fora do espaço, de acordo com o relato do amigo do estudante. "Quando eles sairam da discoteca, uns 300 metros à frente estavam cerca de 15 rapazes em três grupos armados com cintos, ferros e paus”, afirma.

O Diário de Trás-os-Montes corrobora que a agressão terá acontecido nas imediações do Bar Lagoa: "o jovem Giovani Rodrigues, na semana passada (dia 21)  deu entrada na urgência do Hospital de Bragança com ferimentos considerados graves, após ter sido agredido durante uma escaramuça que envolveu várias pessoas à saída do Bar Lagoa".

O Instituto Politécnico de Bragança publicou no seu site uma nota em que "apresenta à família e amigos as suas mais sentidas condolências neste momento de dor e consternação".

"As circunstâncias trágicas que determinaram a morte deste jovem, envolvem toda a comunidade IPB na mais profunda solidariedade com os que lhe são próximos, manifestando a nossa disponibilidade para apoiar a família e o nosso desejo de que todos os factos sejam cabal e inteiramente apurados".

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.