O gabinete do representante do Comércio Externo enviou as cartas que notificam “oficialmente” os assinantes do TPP que os Estados Unidos abandonaram o acordo, explicou, em conferência de imprensa, o porta-voz da Casa Branca, Sean Spicer.

O passo seguinte é cumprir a “promessa de campanha” de Donald Trump de retirar o “país de acordos comerciais inaceitáveis que não coloquem os interesses dos Estados Unidos em primeiro lugar”, sublinhou o porta-voz da Casa Branca.

O Presidente vai “continuar a negociar novos e melhores acordos comerciais que tragam emprego, aumentem os salários norte-americanos e reduzam o nosso défice comercial”, acrescentou.

O TPP foi negociado pela administração de Barack Obama e era considerado estratégico para aprofundar as relações com a região do sudeste asiático.

O TPP, cuja negociação durou mais de seis anos, foi assinado no início de 2016 pela Austrália, Brunei, Canadá, Chile, Estados Unidos, Japão, Malásia, México, Nova Zelândia, Peru, Singapura e Vietname e está em processo de ratificação nos parlamentos daqueles países para entrar em vigor.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.