No sábado e no domingo a polícia registou 27 tiroteios entre membros de bandos rivais e em 12 desses incidentes pelo menos uma pessoa foi morta, informou o chefe da polícia de Chicago, Eddie Johnson, em conferência de imprensa.

A maioria dos incidentes, precisou, foram “ataques seletivos” de gangues contra “membros de gangues rivais e grupos que se reuniram para as festas” natalícias, explicou.

Os ataques foram realizados “no pleno conhecimento de que os indivíduos estariam na residência de familiares ou amigos para festejar o Natal”, sublinhou o chefe da polícia da terceira maior cidade dos Estados Unidos.

Segundo o diário Chicago Tribune, registaram-se 763 homicídios na cidade desde o princípio do ano, o que representa um aumento de 55% em relação a 2015.

O número é aliás superior aos dos últimos 20 anos, sendo necessário recuar a 1996 para encontrar um número de homicídios superior: 796.

Em 2016 houve mais homicídios em Chicago que em Nova Iorque e Los Angeles juntas, respetivamente a primeira e segunda maiores cidades do país.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.