Esta regra proíbe o consumo de tabaco em unidades habitacionais, nas suas áreas comuns e prédios administrativos em todo o país.

A política estende-se a todas as áreas externas, até 7,5 metros dessas residências e prédios administrativos.

De acordo com dados do HUD, as autoridades deverão economizar até 38 milhões de dólares (32,6 milhões de euros) por ano em manutenção, e reduzirão o risco de incêndio, avaliado igualmente em 38 milhões de dólares.

A proibição não implica multas, mas as autoridades dizem que os reincidentes serão punidos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.