Num discurso populista dirigido a trabalhadores da indústria em Ohio, Trump disse que as forças americanas estão perto de tomar todo o território sírio que esteve nas mãos do Estado Islâmico (EI).

"Estaremos fora da Síria muito em breve, deixando que outros se encarreguem dela", prometeu, sendo ovacionado.

O presidente não disse que "outros" ficarão encarregados da Síria, mas tanto a Rússia quanto o Irão têm forças suficientes no país para apoiar o governo de Bashar al-Assad.

"Muito em breve, muito em breve estaremos a sair. Vamos ter 100% do califado, como eles o chamam (...), recuperando-o rapidamente, rapidamente", acrescentou.

"Vamos sair de lá realmente em breve. Voltando para o nosso país, para onde pertencemos, onde queremos estar", completou.

Os Estados Unidos têm mais de 2.000 militares no leste da Síria que trabalham com milícias locais para enfrentar o EI, enquanto tentam manter-se fora da guerra civil.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.