Em declarações na TVI, Fernando Medina sustentou que nestas eleições europeias estava também em causa a "avaliação do Governo" e apontou o PS como primeiro vencedor da noite - as projeções das televisões atribuem-lhe entre 30% e 34,9% dos votos - pela "diferença muito importante face ao PSD", e Bloco de Esquerda e PAN como segundo e terceiro vencedores.

Do lado dos derrotados, o membro do Secretariado Nacional do PS e presidente da Câmara Municipal de Lisboa desdramatizou o resultado do PSD, defendendo que "não é o desastre" - as projeções apontam para entre 20% e 27,1% dos votos -, destacando antes, pela negativa, a votação do CDS-PP que, disse, está agora "a disputar deputados com o PAN".

Fernando Medina referiu que a presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, queria protagonizar "uma recomposição da direita" e declarava-se em "condições para ser primeira-ministra". A confirmarem-se as projeções - que lhe atribuem entre 4,7% e 7,6% - "está bastante longe daquela ambição", acrescentou.

"Este debate com o PAN é uma novidade negativa para o CDS", reforçou o socialista.

Quanto ao Bloco de Esquerda, que de acordo com as sondagens divulgadas pelas televisões às 20:00 terá entre 8,5% e 12,1% dos votos, Medina considerou que é "o segundo vencedor", pela "votação expressiva".

O PAN, no seu entender, é "o terceiro vencedor", caso se confirmem os números divulgados pela RTP, SIC e CMTV - entre 4% e 7,3% - que lhe dão, pela primeira vez, representação no Parlamento Europeu.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.