Carlos César, que falava na sessão de abertura da Convenção Europeia do PS, em Vila Nova de Gaia, no Porto, referiu que o presente e o futuro de Portugal dependem da Europa, por isso, o compromisso europeu “não é um qualquer compromisso com a Europa”.

“Temos de preservar e trabalhar por uma Europa em constante reforma, por uma Europa mais capacitada, para enfrentar positivamente os desafios das migrações, superar os efeitos de situações como a do 'Brexit', da globalização em geral e das guerras comerciais”, frisou.

Estas situações só podem ser superadas com êxito se a Europa estiver “unida e com uma estratégia clara”, considerou.

Elogiando a governação de António Costa, o também presidente do Grupo Parlamentar do PS na Assembleia da República defendeu que é graças a essa estatégia que Portugal tem hoje um “lugar de mérito” na Europa e governantes respeitados pelas instituições europeias.

“Ganhámos voz na Europa. É uma voz que se deve à governação responsável e bem-sucedida do PS, e essa autoridade que advêm da boa governação e dos bons resultados merece ser empenhada no voto dos portugueses nestas eleições”, frisou.

Num apelo ao voto, o presidente dos socialistas salientou que dar a vitória do PS é dar a vitória a Portugal do ponto de vista da credibilidade na Europa e no plano internacional.

Por mais defeitos que a Europa tenha, Carlos César recordou que, sem ela e sem Portugal estar nela inserido, não poderia hoje trabalhar, viver e circular livremente pelos diferentes países.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.