Ligado ao “centrão”, bloco informal na Câmara dos Deputados que reúne parlamentares de partidos de centro e centro-direita, Ricardo Barros (Partido Progressistas) deverá substituir em breve o atual líder do Governo na câmara baixa do Congresso, Vitor Hugo (Partido Social Liberal, vinculado à extrema-direita).

“Agradeço ao Presidente Jair Bolsonaro pela confiança do convite para assumir a liderança do Governo na Câmara dos Deputados com a responsabilidade de continuar o bom trabalho do líder Vitor Hugo, de quem certamente terei colaboração. Deus me ilumine nesta missão”, escreveu Ricardo Barros na rede social Twitter.

Também o deputado substituído, o major Vitor Hugo, usou a mesma rede social para confirmar a alteração e agradecer a Bolsonaro pela oportunidade.

“Agradeço imensamente ao Presidente Jair Bolsonaro pela confiança em mim depositada durante esses quase 19 meses à frente da liderança do Governo na Câmara. Muitos desafios superados e grande amadurecimento. Desejo toda a sorte ao novo líder Ricardo Barros, que contará com o meu total apoio”, indicou o major.

A substituição é exemplo de mais uma tentativa de aproximação de Bolsonaro ao “centrão”, uma forte base de apoio do atual Governo em votações na Câmara dos Deputados.

Contudo, essa aliança tem sido criticada por várias figuras políticas, como pelo ex-ministro da Justiça Sérgio Moro, que no final de maio afirmou que Bolsonaro está a ser incoerente, ao aproximar-se de políticos do “centrão” associados a escândalos de corrupção, e que o chefe de Estado apenas quer impedir a sua destituição da Presidência através da criação de uma base de apoio.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.