Um porta-voz policial declarou à agência de notícias croata Hina que o ataque ocorreu numa aldeia meridional de Vidovici, onde Mamic chegou hoje para assistir a uma missa de aniversário da morte do seu pai.

“O ataque aconteceu assim que ele saiu do carro”, afirmou o porta-voz da polícia, Ivica Vrdoljak, que informou ainda que decorre uma operação com o objetivo de deter o atacante.

Fontes médicas revelaram à agência de notícias Hina que Mamic foi atendido num centro médico local, que a sua vida não corre risco e que, por sua própria vontade, decidiu regressar a Zagreb.

O Dínamo expressou, através de um comunicado enviado para o portal informativo croata Index, a sua consternação pelo ataque, encarado como “uma tentativa de assassinato”.

Em abril último iniciou-se o julgamento de Mamic, acusado de fraudes milionárias na transferência de jogadores como Luka Modric e Mateo Kovacic, ambos formados no Dínamo.

O ex-presidente do Dínamo, de 58 anos, demitiu-se em 2016 dos cargos que ocupava e na Federação Croata de Futebol, depois das autoridades fiscais abrirem um processo de investigações contra ele.

Entre as transferências investigadas está a de Modric para o Tottenham em 2008, na qual Zdravko Mamic e o seu irmão e ex-treinador do Dínamo, Zoran Mamic, alegadamente se apropriaram de forma ilegal de, pelo menos, sete milhões de euros.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.