“Se o presidente Trump conseguir um acordo de paz aceitável para ambas as partes com a Coreia do Norte, acho firmemente que [a sua candidatura] deveria ser estudada para o Prémio Nobel da Paz", disse Jimmy Carter à revista Político.

Seria "um sucesso merecido e histórico que nenhum presidente foi capaz de conseguir", acrescentou Carter, que ganhou o Prémio Nobel da Paz em 2002 após conseguir fechar os acordos de paz de Camp David entre o Egito e Israel, em 1978.

Depois de décadas de sanções económicas à Coreia do Norte, Washington e Pyongyang podem chegar a um acordo sobre a desnuclearização da península coreana. Donald Trump e o líder norte-coreano, Kim Jong Un, vão-se encontrar no dia 12 de junho, em Singapura. Contudo, o presidente norte-americano já falou num possível adiamento da reunião.

Jimmy Carter alerta ainda que o acordo com a Coreia do Norte só será possível se Trump "abandonar as ameaças de um ataque e se suspender o embargo".

No entanto, o ex-presidente democrata de 93 anos também criticou Trump. "O presidente deve dizer a verdade. Deve agir pela paz. Deve considerar cada pessoa em pé de igualdade. A igualdade, a paz e a verdade, e eu acrescentaria a justiça fundamental, são valores morais que todos deveriam ter".

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.