“Em 2023, as exportações de vinhos portugueses atingiram os 928 milhões de euros em valor e os 319 milhões em litros […]. Verificou-se um aumento do preço médio por litro para 2,90 euros, o que representou mais 0,66% em relação ao período homólogo”, indicou, em comunicado, a ViniPortugal, sem indicar quanto menos foi vendido ao exterior em termos globais.

Do total, os vinhos portugueses somaram 406.927 milhões de euros dentro da União Europeia, uma quebra de 2,40% em valor e 3,35% em volume.

Por sua vez, os países terceiros representaram 521.131.487 milhões de euros, menos 0,17% em valor e 0,54 em volume.

Entre os importadores, destacou-se França (103 milhões de euros), seguido pelos EUA (100 milhões de euros) e pelo Reino Unido (88 milhões de euros).

“Como já tínhamos previsto e em grande parte devido ao contexto mundial que estamos a viver, as exportações de vinhos portugueses tiveram uma ligeira quebra em 2023, contudo uma descida menor do que a esperada”, apontou, citado na mesma nota, o presidente da ViniPortugal, Frederico Falcão.

De acordo com este responsável, a evolução foi justificada por fatores como a inflação, taxas de juro, aumento do custo de vida, guerra e instabilidade económica.

“Ainda assim, os dados dos nossos concorrentes a nível mundial apontam para quebras muito superiores à nossa, significando que, apesar de tudo, Portugal aumentou a sua quota no mercado mundial de vinhos”, ressalvou.

A ViniPortugal é a Associação Interprofissional do Vinho, que tem por objetivo promover a imagem de Portugal enquanto produtor de vinhos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.