Segundo fonte da Câmara de Vila Nova de Cerveira, a nova unidade, "criada por duas das mais importantes empresas da Galiza na área da transformação de pescado - Marfrio e Atunlo- irá produzir, por ano, até 20 mil toneladas de atum para Portugal, Norte de Espanha, França e Itália".

A unidade Central Lomera Portuguesa, a inaugurar na segunda-feira, pelas 12:00, no Parque Empresarial do Fulão, em Vila Nova de Cerveira, dotada de "tecnologia de ponta a nível europeu no setor da transformação de pescado, prevê faturar, por ano, cerca de "35 milhões de euros, perspetivando um crescimento para os 50 milhões de euros, após o primeiro ano de laboração".

A nova fábrica de transformação de pescado ocupa uma área de 4.500 metros quadrados no Parque Empresarial privado do Fulão, também ele investimento galego, com quem a Câmara estabeleceu, em 2016, um protocolo de cooperação "para poder dar resposta às solicitações dos investidores", sobretudo da vizinha Galiza, já que os dois polos empresariais criados na freguesia de Campos estão lotados.

"Estão lotados com cerca de 40 empresas, 90% delas de capital espanhol e que empregam cerca de 3.600 trabalhadores", explicou a fonte.

O protocolo celebrado em 2016 entre a autarquia e a empresa proprietária do parque empresarial do Fulão, com cerca de 40 hectares, "determina que o município possa ser intermediário na venda dos lotes disponíveis e a construções Gradin, de Vigo, na Galiza, garanta a disponibilização dos terrenos e concretize as possíveis transações com a maior celeridade possível".

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.