A situação na Soalheira, que está “rodeada pelo fogo”, levou à retirada de pessoas das casas para um quartel dos bombeiros e para um lar, situados dentro da localidade, por não ter sido possível fazer a evacuação para fora da sede de freguesia, disse à agência Lusa o presidente da Câmara do Fundão Paulo Fernandes.

Para além de Soalheira, o fogo entrou durante a tarde em Vale de Prazeres e ameaça também Alcongosta, onde as chamas já entraram dentro da localidade, sublinhou o autarca.

“As frentes ganharam uma força incalculável. Há uma frente descontrolada entre Alpedrinha e Vale de Prazeres em direção a Póvoa de Atalaia”, contou à Lusa Paulo Fernandes, considerando que “muito provavelmente” outras aldeias poderão estar em perigo nas próximas horas.

De acordo com o presidente do município do Fundão, “há casas afetadas”, mas ainda não foi feita a contabilização.

“Faço um apelo total para ter o máximo de meios possível. Novamente, como ontem (segunda-feira) à tarde, a situação está completamente descontrolada”, vincou Paulo Fernandes.

Segundo a página da Proteção Civil, o incêndio que começou em Castelo Branco, no domingo, e que progrediu para o Fundão mobilizava, às 18:45, 385 operacionais, 113 veículos e 12 meios aéreos.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.