"No avanço para libertar a localidade de Hit da organização EI, as forças de segurança descobriram uma enorme prisão", disse o coronel Fadhel al Nimrawi. "Era uma prisão subterrânea", onde estavam detidas 1.500 pessoas, que foram libertadas, disse o militar. Malalah al Obeidi, funcionário local de Anbar, confirmou o número de pessoas que estavam na prisão e disse que na maioria eram civis.

O grupo extremista conquistou grandes extensões de território a norte e a oeste de Bagdad em 2014, mas as autoridades iraquianas conseguiram recuperar terreno. Em dezembro, as forças iraquianas conseguiram recuperar Ramadi, a capital regional, e agora tentam voltar a controlar Hit e Fallujah, os outros dois grandes centros urbanos da província. A grande ofensiva para libertar a cidade foi contida pela necessidade de destinar tropas para proteger a população de Bagdad. 

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.