Os quatro familiares de Chérif Chekatt, que foram detidos na noite do ataque perpetrado no mercado de Natal em Estrasburgo, foram libertados “na ausência de elementos incriminatórios” contra eles, acrescentou o Ministério Público de Paris, que está a conduzir a investigação, citado pela agência noticiosa espanhola EFE.

A mesma fonte precisou que as outras três pessoas detidas no âmbito da investigação permanecem sob custódia policial.

Na terça-feira à noite, Chérif Chekatt, de 29 anos, abriu fogo sobre as pessoas que se encontravam no mercado de Natal de Estrasburgo, gritando "Allah Akbar!" ("Deus é grande!").

O homem seria abatido pela polícia francesa num tiroteio na quinta-feira à noite no bairro de Neudorf, zona no sul de Estrasburgo onde se tinha perdido o seu rasto no dia do ataque.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.