A polícia indonésia prendeu o homem de 65 anos no final de junho, num hotel da capital com duas meninas menores de idade no seu quarto. O francês, da região de Paris, tinha instalado um estúdio no quarto de hotel.

“Ele atraiu os menores oferecendo-lhes trabalho como modelos. Quem aceitou as relações sexuais recebeu entre 250 mil a um milhão de rupias (entre 10 a 60 euros). Quem recusou foi espancado pelo suspeito”, afirmou hoje aos jornalistas o chefe da polícia de Jacarta, Nana Sudjana.

De acordo com a polícia, o francês enfrenta uma pena de prisão pesada e até a pena de morte, caso seja condenado por uma série de acusações abrangidas pela lei indonésia de proteção de menores.

A polícia disse que encontrou vídeos e fotos de mais de 300 menores, entre os 10 e 17 anos, no seu computador e suspeita que o detido tenha filmado os atos sexuais.

O aposentado estava na Indonésia com um visto de turista e visitou o país do Sudeste Asiático várias vezes nos últimos cinco anos.

Segundo a rede internacional ECPAT, que combate a exploração sexual de menores, cerca de 70.000 crianças são vítimas desses crimes todos os anos na Indonésia.

No mês passado, Russ Medlin, um norte-americano fugido procurado por uma fraude gigantesca de cripto moedas, foi detido em Jacarta por acusações de agressão sexual a menores.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.