O anúncio do novo programa de bolsas de doutoramento da FCT foi feito hoje pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES), em comunicado.

Segundo o ministro Manuel Heitor, este “concurso de formação doutoral especializada em "ciências da virologia" deve ser planeado para vir a abrir durante, pelo menos, cinco anos consecutivos”.

Este ano, o programa vai atribuir 50 bolsas de doutoramento através de um concurso aberto em áreas científicas que contribuam com determinados objetivos, tais como perceber melhor os “fatores de risco de infeção e doença grave pelo vírus”.

A interação homem-animal, mecanismos de resistência e de transmissão interespécies do vírus, assim como conhecer o risco de pandemias são outros dos temas de investigação que podem ser apoiados com uma bolsa.

Também poderão ser atribuídas bolsas de doutoramento ao estudo de estratégias de prevenção e preparação para novas epidemias, incluindo vacinas, assim como a abordagens inovadoras, incluindo novos métodos e novas tecnologias, para o diagnóstico da doença.

Os investigadores que queiram caracterizar os mecanismos de infeção viral, assim como a resposta do hospedeiro, imunológica celular e serológica, perceber a infeção pelo vírus, impacto da idade e comorbilidades também são assuntos que se podem candidatar a bolsas.

Desenvolvimento de novas terapias e novas abordagens terapêuticas, incluindo equipamentos de suporte de vida e de proteção individual para o combate à doença é outro dos objetivos previstos.

Repercussões da infeção viral na saúde materna e no recém-nascido, o impacto psicológico e alterações de comportamento associadas à pandemia também podem ser apoiados por este novo programa.

Estas bolsas de doutoramento destinam-se a atividades de investigação desenvolvidas em instituições de ensino superior, unidades de I&D, laboratórios associados, laboratórios colaborativos, centros de interface tecnológico, laboratórios do estado e outras instituições públicas de investigação, hospitais e unidades de cuidados de saúde, assim como outras entidades integradas na administração pública, nacionais ou internacionais.

As candidaturas começam na quarta-feira e terminam a 14 de maio, devendo ser submetidas no portal myFCT.

A FCT vai também apoiar a organização, por instituições nacionais e em articulação com a Agência de Investigação Clínica e Inovação Biomédica (AICIB), de uma "Escola Doutoral em ciências da virologia", com uma duração semanal e periodicidade anual, na forma de um workshop que reúna estudantes e investigadores nacionais e internacionais”, acrescentou Manuel Heitor em comunicado enviado às redações.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.