Segundo adianta a GNR, durante o incêndio, que deflagrou numa zona montanhosa e de florestação mais densa junto à costa, a GNR empenhou a sua embarcação na vigilância da orla marítima, com o intuito de detetar, e em caso de necessidade, resgatar pessoas pelo mar.

"Esta ação realça as capacidades dos meios que se encontram em missão no âmbito da Agência Europeia da Guarda de Fronteiras e Costeira (Frontex), sendo um exemplo de interoperabilidade e cooperação com as autoridades gregas no apoio e socorro às populações locais e aos migrantes que atravessam o mar Egeu", refere a força de segurança portuguesa.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.