Em comunicado, a GNR refere que a apreensão decorreu no âmbito de uma operação de fiscalização dirigida ao recinto da Doca Pesca e ao mercado de segunda venda de Matosinhos, distrito do Porto, tendo os militares “detetado o pescado em dornas abandonadas no cais do porto de pesca”.

“Foi elaborado auto de contraordenação por se verificar a falta de rastreabilidade do pescado, sendo uma infração punida com coima, cujo limite máximo é de 37.500 euros”, acrescenta.

As sardinhas foram sujeiras a verificação higiossanitária e, por se encontrarem próprias para consumo, foram doadas a instituições da região Norte.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.