Em comunicado, a GNR esclarece que o pescado foi apreendido no âmbito de uma operação de fiscalização destinada ao controlo das regras de transporte de pescado fresco.

Durante esta ação, os militares abordaram uma viatura que efetuava o transporte de biqueirão, tendo verificado que não tinha sido efetuada a declaração de venda do pescado em lota, ou seja, o pescado não foi sujeito ao primeiro regime de venda (fuga à lota).

"Foi identificado o condutor, um homem com 39 anos, e a empresa para a qual estava a ser efetuado o transporte, sendo elaborado o respetivo auto de notícia por contraordenação", refere a mesma nota.

De acordo com a GNR, esta infração é punível até ao montante máximo de 3.740 euros ou 44.891 euros, consoante o infrator seja pessoa singular ou coletiva.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.