Em comunicado, a Guarda Nacional Republicana adianta que os 44 imigrantes, 21 das quais crianças e quatro grávidas, foram detetados na quinta-feira pela equipa de vigilância marítima da UCC.

Segundo a GNR, o grupo de migrantes foi intercetado após ter desembarcado de um barco e feito a travessia do Mar Egeu, que liga a Turquia à Grécia.

Os militares da GNR tiveram que prestar alguns cuidados básicos aos migrantes devido às condições climatéricas adversas que se faziam sentir no momento, tendo sido depois encaminhados para um local seguro.

Os militares da UCC estão destacados na ilha grega de Samos no âmbito da missão da Agência Europeia de Fronteiras e Guarda Costeira (FRONTEX), que tem como objetivo desenvolver ações nas fronteiras terrestres e marítimas com a finalidade de prevenir, detetar e reprimir ilícitos relacionados com a imigração ilegal, tráfico de seres humanos e outros crimes transfronteiriços, contribuindo fundamentalmente para a salvaguarda de vidas humanas.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.