O Comando Territorial de Viseu, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Santa Comba Dão, identificou, esta semana, um homem de 32 anos por furtos em igrejas, no concelho de Tondela.

No âmbito de uma investigação por furtos em duas igrejas, no dia 1 de agosto, nos quais foram forçados os cofres das esmolas e provocados diversos danos nos edifícios, os militares da Guarda encetaram diligências policiais que culminaram com a identificação do suspeito.

O suspeito, com antecedentes criminais por furtos em igrejas, estabelecimentos comerciais e residências, foi constituído arguido, e os factos foram remetidos ao Tribunal Judicial de Tondela.

De acordo com o Jornal de Notícias (JN), as autoridades referem-se ao assaltante como o "Homem-Aranha das igrejas", uma vez que a entrada nos edifícios se deu sempre pelas alturas: através da torre ou do telhado, na madrugada de domingo.

Ao jornal, o padre António Vítor Martins explicou o sucedido. "O assaltante entrou pela torre da Igreja Matriz e não levou nada de valor, nem fez grandes estragos. Rasgou uma das telas do retábulo principal, arrombou o sacrário e depois tocou o alarme e colocou-se em fuga", começou por dizer.

Por sua vez, na Igreja de Nossa Senhora do Carmo, o homem entrou pelo telhado. Já dentro do edifício, "também quis arrombar a caixa de esmolas e foi ao sacrário", mas não roubou nada.

"Não encontrou objetos de valor, nem de ouro e prata. As imagens na Igreja Matriz são grandes e pesadas e ele sozinho não as podia levar. Na Igreja do Carmo há imagens mais pequenas e ele podia tê-las levado, mas não o fez", justificou o padre.

Segundo o JN, o sacerdote calcula que os estragos causados possam rondar os dois mil euros. Dizendo que desconhece o suspeito, o padre frisa ainda que o perdoa pelo que fez — e que até o confessa se este assim entender.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.