A portaria, dos gabinetes dos secretários de Estado do Orçamento e das Infraestruturas, publicada no DR, “autoriza a Infraestruturas de Portugal [IP] a proceder à repartição de encargos relativos ao contrato da empreitada ‘Ponte Luís I sobre o Rio Douro - Reparação do tabuleiro inferior’”.

No DR, refere-se que a IP “pretende lançar” o concurso para a empreitada de dois milhões de euros na travessia que liga o Porto a Vila Nova de Gaia, que “o início desta prestação de serviços ainda não ocorreu e que o prazo de execução abrange os anos de 2019 a 2020”.

A portaria esclarece que, como a empreitada “tem execução financeira plurianual, torna-se necessário a autorização dos ministros das Finanças e das Infraestruturas e da Habitação”, que foi dada a 18 de abril.

A IP revelou em fevereiro que previa lançar no primeiro trimestre do ano o concurso para a obra no tabuleiro inferior da ponte Luís I, um projeto que prevê a substituição integral da laje do tabuleiro, incluindo passeios.

A isto soma-se a introdução de sistema de travamento longitudinal e o reforço dos banzos superiores das vigas, diagonais e montantes por adição de chapas de aço, acrescentou a IP.

Prevê-se ainda a manutenção dos aparelhos de apoio, substituição das juntas de dilatação, reparação das portas de acesso aos encontros e reabilitação dos serviços afetados.

O projeto recebeu a 30 de janeiro parecer favorável da Direção-Geral do Património Cultural (DGPC).

A ponte Luís I está classificada como imóvel de interesse público desde 1982 e insere-se no Centro Histórico do Porto, zona classificada como Património Mundial pela UNESCO.

A empreitada é reclamada há vários anos pelas duas autarquias vizinhas.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.