“Com base numa análise abrangente, o Governo concluiu que é quase certo que agentes russos procuraram interferir nas eleições parlamentares de 2019, ampliando a disseminação na internet de documentos governamentais obtidos de forma ilícita”, denunciou hoje o ministro dos Negócios Estrangeiros, Dominic Raab, numa declaração escrita ao Parlamento.

Segundo Raab, os “documentos sensíveis do Governo relacionados com acordo de comércio entre o Reino Unido e os EUA foram obtidos de forma ilícita antes das eleições gerais de 2019 e disseminados na Internet pela plataforma Reddit”.

“O Governo reserva o direito de responder com medidas apropriadas no futuro”, acrescentou o ministro.

Os documentos em causa foram usados pelo então líder do partido Trabalhista num debate televisivo, no qual Jeremy Corbyn alertou para o risco de serviços prestados pelo sistema nacional de saúde NHS serem privatizados e concessionados a empresas norte-americanas num futuro acordo de comércio livre com os EUA após o Brexit.

Boris Johnson negou que aquele setor esteja aberto a negociações.

A alegada interferência russa na política britânica foi investigada e um relatório produzido pela Comissão parlamentar da Cultura, Digital, Comunicação Social e Desporto em fevereiro de 2019.

Esse relatório apontou para a potencial interferência da Rússia e a necessidade de regulamentar as redes sociais, em particular a Facebook, na sequência do uso de dados de milhões de utilizadores pela empresa de consultadoria política Cambridge Analytica para traçar o perfil dos eleitores e ajudar a campanha eleitoral do presidente dos EUA, Donald Trump, em 2016.

Um outro relatório da Comissão Parlamentar de Informações e Segurança  sobre a alegada influência russa na política britânica concluído em outubro deverá ser divulgado na próxima semana.

Pressionado a divulgá-lo antes das eleições legislativas de dezembro de 2019, o primeiro-ministro, Boris Johnson, alegou a necessidade de o documento de 50 páginas ser primeiro revisto antes de ser publicado, alimentando especulação de que foi retido devido porque o conteúdo pode comprometer o Partido Conservador.

O jornal Sunday Times noticiou em novembro que o relatório nomeia nove empresários russos que terão feito donativos financeiros para o Partido Conservador.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.