O apoio financeiro, no valor total de 1,9 milhões de euros, destina-se a alunos de universidades e de institutos politécnicos que se tenham distinguido no seu aproveitamento escolar.

Em outubro, numa reunião com representantes das associações académicas, a tutela comprometeu-se a pagar as bolsas referentes ao ano letivo 2012/2013 até ao final de 2016, e a liquidar todos os valores em atraso para os anos letivos subsequentes até ao fim da legislatura.

Hoje, numa audição regimental, na comissão parlamentar de Educação e Ciência, o ministro da Ciência, Tecnologia e do Ensino Superior, Manuel Heitor, disse que as bolsas foram pagas, numa alusão ao ano letivo 2012/2013.

À Lusa, reiterou que as dívidas relativas aos anos letivos seguintes serão pagas até ao final de 2019.

Manuel Heitor foi questionado no parlamento sobre os atrasos no pagamento das bolsas de mérito por PSD e CDS-PP.

Em outubro, em declarações à Lusa, o presidente da Federação Académica do Porto, Daniel Freitas, apontou que os atrasos nos pagamentos "acabam por subverter o incentivo que as bolsas pretendem dar aos estudantes", uma vez que o dinheiro é disponibilizado às pessoas quando já não são alunos.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.