O Conselho de Ministros vai reunir esta quarta-feira e vai ponderar ajustar os critérios de risco para os concelhos de baixa densidade populacional. A notícia é avançada na edição de hoje do Público.

Segundo o jornal, irá igualmente ser aprovado no plenário de ministros um conjunto de novas regras para fazer travar o contágio da covid-19. Estas deverão entrar em vigor a partir do dia 14 de junho. 

O diário indica que a mudança de critérios de risco acontece porque o Governo tem noção de que a existência de poucos casos em concelhos com pouca população pode levar a que sejam obrigados a ter de acionar o estado de alerta ou até partir para um novo confinamento.

Ou seja, o executivo vai estudar a melhor maneira de reajustar o critério de risco relativo à média de número de novos casos por cem mil habitantes nos últimos 14 dias (atualmente o limite situa-se nos 240 novos casos para determinar se um concelho fica ou avança no Plano de Desconfinamento anunciado em março).

O que não deverá sofrer alterações será o apelidado "semáforo", isto é, a matriz de risco. Alguns especialistas são da opinião de que esta devia ter a vacinação em conta (atualmente os fatores avaliados são a incidência a 14 dias por 100 mil habitantes e o índice de transmissibilidade), mas fonte do Governo referiu ao Público que o avanço da vacinação cria imunidade e contribuiu para que a incidência de novos casos positivos diminua.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.