“Considerando a eventual saída do Reino Unido da União Europeia e a consequente relocalização das agências europeias existentes naquele país, Portugal está disponível para acolher, em Lisboa, a sede da Agência Europeia do Medicamento (EMA), atualmente sediada em Londres”, refere a Secretaria de Estado dos Assuntos Europeus, em comunicado.

Segundo a nota, na segunda-feira, o ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, e a secretária de Estados dos Assuntos Europeus, Margarida Marques, vão deslocar-se a Londres para visitar a agência, acompanhados por membros do conselho diretitvo do INFARMED.

“Convictos de que Lisboa é a cidade mais adequada para esta relocalização, o Governo português irá transmitir os méritos da capital portuguesa e assegurar o empenho nacional num rápido processo de transição que minimize o impacto das atividades regulares da EMA, essenciais à proteção da saúde pública nos 28 estados-membros da União Europeia, bem como nos países do Espaço Económico Europeu”, sublinha.

A EMA, fundada em 1993, tem como missão promover a excelência científica na avaliação, supervisão e monitorização da segurança dos medicamentos desenvolvidos por empresas farmacêuticas e cuja utilização se destina à União Europeia.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.