Questionado pelos jornalistas sobre a greve de hoje dos trabalhadores do setor público da saúde, Rui Rio disse que, em concreto, sobre a passagem das 40 para as 35 horas semanais “este Governo tem que ter resposta para dar a estes trabalhadores” que reclamam igualdade.

“Foi este Governo que resolveu passar das 40 para as 35 horas e, ao passar, uns ficaram abrangidos por 40 e outros por 35 e isso não é justo. Isto não foi responsabilidade do PSD, foi deste Governo”, disse o líder social-democrata aos jornalistas após uma visita de mais de uma hora ao Hospital de Vila Nova de Gaia, no distrito do Porto.

A paralisação nacional dos trabalhadores do setor público da saúde começou hoje às 00:00 e prolonga-se até às 24:00 de quinta-feira.

Com este protesto os trabalhadores pretendem exigir a aplicação do regime de 35 horas de trabalho semanais para todos, progressões na carreira e o pagamento de horas extraordinárias vencidas e não liquidadas.

Sobre a sua visita ao hospital de Gaia, Rui Rio disse que leva uma “boa imagem daquilo que é o esforço dos profissionais” de saúde, mas que ficou com “uma imagem muito má daquilo que são as instalações”.

“Devo confessar que visitei alguns serviços que fazem lembrar aquelas reportagens que vemos de países subdesenvolvidos”, afirmou, reiterando críticas à “deficiência de investimento para que os doentes tenham um nível de serviço minimamente aceitável”.

Para o social-democrata, "é notório que na saúde há muito investimento que é preciso ser feito", mas é preciso também haver “melhor planeamento e melhor gestão”.

Apesar de já ter dedicado uma semana ao setor da saúde, em finais de abril, o antigo presidente da Câmara do Porto adiantou que ainda lhe faltava esta visita ao Hospital de Gaia e que conta conhecer outras unidades, designadamente no interior do país.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.