Dos cerca de 62 mil refugiados que, de acordo com dados oficiais, estão atualmente na Grécia, apenas 14.500 podem ser encaminhados para outros países.

A estes aos quais se juntam quatro mil que cumprem os critérios de reunificação familiar, indicaram hoje, em conferência de imprensa, o ministério da Migração grego e o Organização Internacional das Migrações (OIM).

Os países europeus tinham-se comprometido a acolher cerca de 66 mil pessoas que chegaram à Grécia – a maioria migrantes irregulares que chegam às ilhas gregas provenientes da Turquia -, mas até ao momento apenas foram transferidas 12.496.

Este objetivo fazia parte do acordo assinado entre a UE e a Turquia, a 18 de março do ano passado, para reduzir as chegadas ao continente europeu.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.