As cinco operações, segundo revelaram hoje as autoridades italianas, estão relacionadas com migrantes que se encontravam em embarcações insufláveis em águas situadas entre a Líbia e a Itália.

Mais de 4.200 pessoas morreram a tentar atravessar o Mediterrâneo em condições semelhantes desde o início do ano, segundo a agência de notícias AFP.

O balanço de 2016 é já o mais pesado de sempre registado no Mediterrâneo.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.