Steve Jones e o baterista Peter Cook estão a travar uma batalha legal contra Lydon no Supremo Tribunal da Grã-Bretanha para conseguir que a música da banda seja utilizada na série "Pistol", que é dirigida por Danny Boyle e baseia-se nas memórias de Jones.

O ex-vocalista recusa-se a dar permissão para que as músicas da banda sejam utilizadas, defendendo que tem a última palavra.

Este não é a primeira vez que o ex-vocalista impede o uso das músicas da banda. Numa declaração escrita, Jones disse ter ficado “muito chateado” quando o empresário de Lydon impediu que se usasse o hino punk do Sex Pistols - "God Save the Queen" – na série "The Crown", refere a agência de notícias Associated Press (AP).

Já sobre o caso que está agora a ser julgado em tribunal, o ex-vocalista alega que a série "Pistol" é "desrespeitosa", razão pela qual recusa dar a licença.

Lydon defende que as licenças de música não podem ser concedidas sem seu consentimento, mas Jones e Cook dizem que os pedidos de licenciamento podem ser decididos pela maioria dos membros da banda.

O advogado de Lydon, Mark Cunningham, mostrou a Jones trechos do livro do guitarrista, incluindo uma passagem que descreve Lydon como um "pirralho irritante".

"Há muitos elogios no livro também", reagiu Jones, negando a afirmação do advogado de que se ressentia da proeminência e do perfil de Lydon, por ser o membro mais conhecido dos Sex Pistols.

Quando questionado sobre se ele não gostava de Lydon, Jones admitiu: "Acho que sim", lembrando que os dois não se falavam desde 2008, ano da última digressão de reencontro da banda.

Jones, que está em Los Angeles e por isso testemunhou via online, considerou normal a relação entre os elementos da banda: "Acho que há muitas bandas que se ressentem", disse.

O baixista original da banda, Glen Matlock, e os herdeiros do espólio de Sid Vicious, que morreu em 1979, apoiam a posição de Cook e Jones no processo judicial.

O processo judicial continua na próxima semana.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.