David Ben Gurion 

Foi David Ben Gurion quem leu, a 14 de maio de 1948, a declaração de Independência do Estado de Israel.

Foi Primeiro-ministro em 1948 e 1954 e depois entre 1955 e 1963.

Nasceu em 1886 em Plonsk, que atualmente pertence à Polónia, e emigrou para a Palestina em 1906.

Considerado um visionário, Ben Gurion foi a grande figura do Mapai, o embrião do Partido Trabalhista Israelita.

No período da fundação do Estado, ajudou a criar as suas principais instituições, como a Central Sindical de Histadrout e as Forças Armadas.

Morreu em 1973, aos 87 anos.

Haim Weizmann

O primeiro presidente de Israel foi Haim Weizmann, que teria participado em agosto de 1897 no primeiro congresso sionista em Basileia, ao lado de Theodor Herzl, transformando-se num dos dirigentes do movimento.

Nasceu em 1874 em Motal (atualmente na Bielorrúsia) e imigrou para o Reino Unido em 1904, onde trabalhou com Arthur Balfour na redação da declaração favorável ao "estabelecimento na Palestina de um lar nacional judeu".

Em 1921, foi eleito para a liderança da Organização Sionista Mundial, o que permite que se encontrasse com diversas figuras políticas europeias para promover a criação de um Estado para os judeus na Palestina.

Permaneceu como Chefe de Estado de Israel até à sua morte em 1952.

Golda Meir 

Golda Meir nasceu em 1898, em Kiev, e fez parte dos signatários da declaração de independência de Israel, país para o qual foi diplomata, ministra e Primeira-ministra de 1969 a 1974.

Conhecida como uma figura forte e inflexível, durante a sua vida expressou opiniões muito radicais sobre a questão dos palestinianos.

O seu mandato como Chefe de Governo de Israel foi marcado pela guerra de outubro de 1973, quando o Egito e a Síria atacaram Israel de surpresa.

Nesse conflito, Israel registou graves perdas antes de retomar o controlo da situação.

Golda Meir deixou o cargo em 1974 e morreu quatro anos depois.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.