Segundo os funcionários do local, as máscaras foram compradas há vários anos para serem usadas por padres, antes de serem esquecidas no porão da imponente catedral neogótica na capital americana.

"As máscaras foram compradas há mais de uma década depois de uma crise de saúde", segundo comunicado das autoridades eclesiásticas."Serviriam para permitir que os membros do clero prestassem apoio pastoral sem prejudicar sua própria saúde", acrescentaram.

Depois de verificar a qualidade do equipamento, cerca de 3.000 máscaras ainda utilizáveis foram doadas ao Hospital Universitário de Georgetown e 2.000 ao Hospital Nacional de Crianças em Washington.

Um pequeno número foi guardado para o clero, por precaução.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.