As medidas de coação definidas pela juíza de instrução criminal Maria Antónia Andrade vão ser conhecidas a partir das 14:00 desta quarta-feira, perante a presença dos 58 arguidos, que estão detidos há uma semana em Portugal.

O processo envolve acusações de associação criminosa, tentativa de homicídio, roubo, ofensa à integridade física e tráfico de droga.

Existe ainda um outro arguido neste processo que está detido na Alemanha.

O Ministério Público pediu a aplicação de prisão preventiva para 54 dos 58 detidos em Portugal, segundo um dos advogados de defesa.

No entanto, do grupo dos 54 detidos, quatro poderão passar a prisão domiciliária, dependendo de um relatório dos serviços prisionais.

Para os restantes quatro arguidos, o Ministério Público pediu apresentações diárias às autoridades.

A investigação do caso dos Hells Angels foi elaborada pelo Departamento Central de Investigação e Ação Penal e pela Unidade Nacional Contraterrorismo da Polícia Judiciária e os mandados de busca e de detenção foram executados há uma semana.

Depois de os 58 arguidos terem sido identificados na noite de quinta-feira e durante a madrugada de sexta-feira, os interrogatórios demoraram três dias, tendo terminado no domingo no TIC.

A proposta de medidas de coação do Ministério Público e as alegações da defesa decorreram na segunda-feira e na terça-feira.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.