Jaroslaw Walesa disse à Associated Press, em mensagem de texto, que o pai se sentia “extremamente fraco”.

Desconhece-se quando poderá ter alta do serviço de doenças cardíacas da Clínica Universitária de Gdansk.

Walesa, de 73 anos, assistiu na quinta-feira a um discurso do Presidente Donald Trump, em Varsóvia, tendo na ocasião sido criticado por muitos que assistiam ao discurso e que apoiam o atual governo polaco. As críticas assentavam, designadamente, no papel de Walesa na política polaca.

Walesa tem tecido duras críticas ao Governo, considerando que as políticas do executivo ameaçam a democracia e ferem os laços da Polónia com as principais nações da União Europeia.

Fundador do Solidariedade na década de 1980, que ajudou a derrubar o comunismo na Polónia, tem problemas cardíacos e diabetes, não sendo esta a primeira que se encontra hospitalizado.

Distinguido com o Nobel da Paz em 1983, Lech Walesa foi o responsável pela negociação para o fim pacífico do comunismo no seu país, em 1989. Foi durante a sua presidência, em 1993, que as últimas tropas soviéticas abandonaram a Polónia. Seis anos mais tarde, Varsóvia juntar-se-ia à NATO.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.