"Aqui há gato...". Não um, mas 18 felpudos para adoção esta quinta-feira. A campanha de adoção vai realizar-se no Centro de Apoio ao Animal, no Jardim Municipal de Oeiras, das 8h00 às 20h00. Esta será a segunda ação do género, tendo a primeira acontecido em 2018 onde foram dados para adoção 16 animais.

O futuro dono deverá ter mais de 18 anos, apresentar documento de identificação e levar uma transportadora para o animal. Qualquer pessoa, do concelho ou de fora, e mediante estas condições, poderá adotar um destes felinos. Fonte da Câmara Municipal de Oeiras explica ao SAPO24 que para concluir o processo os tutores deverão assinar um termo de responsabilidade "onde ficam cientes das responsabilidades a ter com os animais e da limitação de terem até quatro em casa".

Todos os animais para adoção foram inspecionados pelo Médico Veterinário Municipal, têm identificação eletrónica e desparasitação feita. A esterilização dependerá da idade do gato, mas será assegurada pela autarquia em idade apropriada.

A iniciativa pretende assinalar o Dia Mundial do Gato, que se celebra neste dia, e insere-se nos programas de adoção e medidas de prevenção de abandono animal, refere a autarquia de Oeiras em comunicado.

"Como forma de prevenir o abandono animal, a autarquia tem vindo a desenvolver diversas medidas, tais [como] a cedência gratuita de rações (protocolo ANIMALIFE – banco alimentar animal) e o cheque veterinário (protocolo Ordem dos Veterinários), para famílias carenciadas, e a parceria com a plataforma PET B HOME, que tem como objetivo, numa lógica de troca de disponibilidades, garantir que gatos e cães têm onde ficar quando os seus donos precisam de se ausentar em trabalho, por razões pessoais ou vão simplesmente de férias".

O Município lembra que "a adoção de um animal, deve ser um ato responsável". "Para além de cuidar, dar atenção, amor e segurança ao animal, avalie se tem as condições necessárias para lhe proporcionar o que ele precisa".

Estes animais são provenientes de uma rede colónias de gatos existentes no concelho com a qual a autarquia, através do Centro de Apoio Animal, trabalha em "estreita articulação". Em conjunto desenvolvem o Programa REDA (Recolha, Esterilização, Devolução do animal à colónia e Adoção) sempre "que o animal reúne as necessárias condições" e "garantindo assim o controlo desta população".

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.