Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa, que estarão acompanhados pelo ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, chegam a Andorra na terça-feira ao fim da manhã, tendo logo nesse dia uma agenda intensa, que inclui um encontro com representantes da comunidade portuguesa neste principado e um fórum empresarial.

Além de Marcelo Rebelo de Sousa e de António Costa, estarão também presentes o chefe de Governo de Andorra, Xavier Espot, o rei e o primeiro-ministro de Espanha, Filipe VI e Pedro Sánchez, e os presidentes da República Dominicana, Luis Abinader, e da Guatemala, Alejandro Giammattei. Os restantes chefes de Estado dos países latino-americanos participarão nos trabalhos da cimeira por videoconferência.

A comunidade ibero-americana é composta por 22 países, dos quais três europeus, Portugal, Espanha e Andorra, e 19 latino-americanos: Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai, Venezuela, México, Costa Rica, El Salvador, Guatemala, Honduras, Nicarágua, Panamá, Cuba e República Dominicana.

A primeira cimeira desta comunidade realizou-se em 1991, em Guadalajara, no México. Os encontros repetiram-se, com periodicidade anual, até 2014. Desde então, passaram a ser de dois em dois anos.

Nesta cimeira, segundo fonte diplomática portuguesa, os chefes de Estado e de Governo ibero-americanos deverão adotar uma declaração de natureza política, denominada "Compromisso de Andorra", em matéria de Inovação e desenvolvimento sustentável, tendo em vista conferir maior operacionalidade ao programa de ação acordado.

Ainda segundo a mesma fonte, durante a cimeira, deverão igualmente ser aprovadas três Iniciativas de cooperação ibero-americana, entre as quais uma proposta de Portugal sobre cidadania global para o desenvolvimento sustentável, assim como dezasseis comunicados especiais apresentados por Estados-membros desta organização e que abordam temas como o acesso equitativo e universal às vacinas contra a covid-19.

Está ainda prevista a assinatura por Portugal, durante uma cerimónia que decorrerá na quarta-feira, pelas 15:30, de uma convenção quadro para a circulação de talentos no espaço Ibero-americano.

Em termos de intervenções políticas, o Presidente da República fará um breve discurso protocolar na cerimónia de boas-vindas aos chefes de Estado e de Governo presentes em Andorra, ao início da tarde de terça-feira.

Pouco depois, no centro de congressos da capital, Andorra-a-Velha, Marcelo Rebelo de Sousa discursa no fórum empresarial, em que também vão usar da palavra os chefes de Governo de Andorra e de Espanha, os presidentes da Guatemala e República Dominicana, assim como a secretária-geral Ibero-Americana, Rebeca Grynspan.

Antes do início formal da cimeira, o primeiro-ministro português discursa na conferência sobre o tema "reformar e fortalecer o sistema de saúde mundial para uma melhor resposta perante futuras pandemias" - um painel em que serão escutadas intervenções vídeo dos chefes de Estado do Chile, Sebastián Piñera, da Costa Rica, Carlos Alvarado, e de França, Emmanuel Macron.

Na quarta-feira de manhã, Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa terão uma série de reuniões bilaterais com os chefes de Estados e de Governo de Espanha, Andorra, República Dominicana e Guatemala.

A reunião plenária da XXVII Cimeira Ibero-Americana de Chefes de Estado e de Governo tem início previsto para as 15:00 de Lisboa (16:00 em Andorra). No final dos trabalhos, o Presidente da República e o primeiro-ministro de Portugal darão uma conferência de imprensa conjunta às 20:00 de Lisboa.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.