Em comunicado enviado à Lusa em Maputo, o escritório da AI na África Austral exorta as autoridades de Moçambique, Zimbabué e Maláui a intensificarem as ações de resgate e a mobilizarem mais recursos na assistência às vítimas do temporal.

“Com centenas de mortes já confirmadas e milhares de pessoas desaparecidas ou desalojadas depois da devastadora passagem do ciclone por Moçambique, Zimbabué e Maláui, a Amnistia Internacional apela aos governos para intensificarem os esforços e recursos necessários para o resgate”, refere a nota.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.