O objetivo de recolha de donativos, definido em conjunto com os Correios de Moçambique, ficou cumprido em menos de 24 horas, afirmou a empresa em comunicado.

As embalagens para o envio de bens destinados às vítimas do ciclone Idai, foram disponibilizadas à população nas lojas próprias da rede CTT, num total de 538 pontos, disse à Lusa fonte da empresa.

De acordo com a mesma fonte, está agora a ser agendado o envio dos artigos doados, sendo que uma parte seguirá de avião e outra, menos urgente, será remetida por barco, em contentores.

No documento, a empresa recordou que, com a passagem do ciclone Idai, milhares de moçambicanos foram afetados pelas cheias.

“A adesão dos portugueses à iniciativa [de solidariedade] foi estrondosa”, lê-se no documento.

As embalagens serão recebidas no local pela Correios de Moçambique, que as fará chegar às zonas mais afetadas.

O número de vítimas mortais do ciclone Idai e das cheias que se seguiram no centro de Moçambique, este mês, subiu para 468, anunciaram hoje as autoridades moçambicanas.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.