Na conferência de imprensa para apresentar o programa “Habitação Agora”, em Lisboa, Rui Rocha foi questionado sobre as medidas que foram apresentadas na véspera por António Costa, entre elas, que, por cada ano de trabalho em Portugal, o Governo vai devolver aos estudantes um ano de propinas que pagaram numa universidade pública do país nos primeiros anos de trabalho.

“Estou em crer que a geração mais bem preparada de sempre sabe identificar claramente quando está a ser vítima de um esquema que tem como único objetivo demonstrar a inexistência de soluções para um projeto de vida no país”, começou por responder.

Quer a medida das propinas, quer as alterações anunciadas ao IRS jovem, na análise do líder da IL, deixam sempre uma pergunta: “qualquer um de nós quer viver num país em que pode ser construído um projeto de vida ou quer ser alvo de um isco que tem um anzol para prender as pessoas?”.

Para Rui Rocha o que é preciso “é um país que crie riqueza para todos e independentemente da idade das pessoas”, enfatizando que “tudo o resto são esquemas que visam enganar as pessoas”.

Na Academia Socialista, em Évora, o secretário-geral do PS e primeiro-ministro, António Costa, anunciou alterações às regras do IRS Jovem, começando por dizer que no primeiro ano de trabalho haverá total isenção de IRS, no segundo ano os beneficiários desta medida pagarão 25% do IRS que teriam que pagar, “no terceiro e no quarto só pagarão metade” e no quinto ano “pagarão 75% do imposto que teriam a pagar”.

A partir de janeiro do próximo ano, os passes de transporte público passarão a ser gratuitos para todas as crianças e jovens até aos 23 anos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.