Neste portal, os resultados eleitorais de cada partido por concelho ou distrito (no qual concorreu isolado ou em coligação), são divididos em três, permitindo ver qual o terço dos concelhos ou distritos em que cada partido obteve os melhores resultados, os piores resultados e o resultado médio.

Segundo o portal , o partido Iniciativa Liberal obteve melhores resultados em concelhos em que há uma maior percentagem da população com mais de 15 anos que tem pelo menos o ensino secundário (33,94% contra a média nacional de 30,53%).

O partido liderado por João Cotrim Figueiredo teve também uma melhor performance em concelhos onde há um maior poder de compra por habitante (mais cerca de 8% face ao todo nacional) e onde o valor mediano das rendas de alojamentos por metro quadrado é 12,5% superior à média do país.

Quanto à pandemia, o partido conquistou mais votos em concelhos que tiveram mais casos por 100 mil habitantes entre 13 de janeiro e 26 de janeiro, apesar de a variação face ao território nacional ser reduzida (mais 3,32%).

No caso da Iniciativa Liberal (IL) é ainda possível verificar o seguinte:

  • Ambiente 

Os concelhos mais favoráveis à Iniciativa Liberal têm uma maior percentagem de habitações servidas por drenagem de águas residuais (91,26% contra 85,3% da média nacional) e há mais resíduos urbanos preparados para valorização e reciclagem.

As câmaras municipais destes territórios investem também mais no ambiente. Por outro lado, são concelhos onde há uma menor percentagem de superfície da Rede Natura 2000 ou de áreas protegidas (uma diferença superior a 20% em ambos os casos face à média nacional).

  • Política

A IL conseguiu melhores resultados onde em 2019 já tinha registado mais votos. Estes concelhos caracterizam-se também por terem dado melhores resultados ao Bloco de Esquerda em 2019, face à média nacional, e aos candidatos presidenciais Tiago Mayan (do partido) e Ana Gomes, em 2021.

O partido teve piores resultados em concelhos onde se registaram melhores resultados para André Ventura e Marcelo Rebelo de Sousa, nas presidenciais de 2021.

  • Demografia 

Os concelhos onde a Iniciativa Liberal teve melhor prestação têm uma maior percentagem de núcleos familiares monoparentais (mais 14,2% face à média nacional) e mais população residente com menos de 15 anos (14,24% contra 13,5% em todo o território).

Segundo o portal EyeData, são também territórios com mais população residente em união de facto, com menos população com mais de 65 anos e com um saldo populacional natural não tão negativo face ao território nacional no seu todo.

  • Economia 

Os concelhos caracterizam-se por terem um valor mediano de vendas de alojamentos familiares superior à média nacional (1.531 euros por metro quadrado contra 1.301 euros por metro quadrado), menor percentagem de trabalhadores por conta própria e menos trabalhadores da administração pública local por mil habitantes.

Estes são também concelhos onde se regista um ganho médio mensal dos trabalhadores por conta de outrem acima da média (mais 7,45%), onde as contas das câmaras municipais são mais equilibradas e onde há menos desempregados inscritos nos centros de emprego há mais de um ano (menos 8,42%).

  • Educação

A Iniciativa Liberal obteve uma maior percentagem de votos em concelhos com menos estabelecimentos de ensino básico, pré-escolar e ensino secundário por dez mil habitantes e onde há mais empregadores com pelo menos o ensino secundário (mais 6,77% face à média nacional).

  • Sociedade

Os concelhos onde a Iniciativa Liberal teve melhor prestação registam mais 17,8% turistas estrangeiros em estabelecimentos hoteleiros, há mais espectadores de cinema por mil habitantes, há uma maior desigualdade do rendimento (10,37%) e efetuam-se mais compras em terminais de pagamento automático.

Estes concelhos têm também menos centros de saúde por 100 mil habitantes do que a média nacional, menos edifícios muito degradados e menos população a residir em localidades com menos de dois mil habitantes.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.